Como posso tornar-me Maçom?

 


A admissão à Maçonaria é restrita 
a pessoas adultas sem limitações quanto à raça, credo e nacionalidade, desde que gozem de reputação ilibada e que sejam homens íntegros.

Nenhum homem, por melhor que seja, poderá ser recebido na Maçonaria, sem o consentimento de todos os maçons.
Se alguém fosse imposto à Maçonaria, poderia ali causar desarmonia ou perturbar a liberdade dos demais, o que sempre deve ser evitado.

A aceitação do pedido de ingresso na Ordem Maçônica depende bastante da declaração de motivos do candidato. A Ordem espera que o candidato seja sincero perante sua própria consciência, quando do preenchimento da proposta de admissão.

Quando alguém se candidata a ingressar na Maçonaria, é verificado em sindicância se dispõe de ganhos pecuniários que permitam cumprir os compromissos maçônicos, sem sacrificar a família. Vale dizer que nenhum homem casado poderá entrar para a Maçonaria sem que a esposa esteja de acordo.

É óbvio que, ao se iniciar na Maçonaria, o indivíduo deverá assumir compromissos derivados de participação engajada e responsável nas lides maçônicas. Entre os compromissos e responsabilidades, encontram-se aqueles de estudar, com mente aberta, as instruções maçônicas, bem como o de considerar denso sigilo sobre os ensinamentos recebidos e contribuir pecuniariamente para a manutenção de sua Loja e sua Obediência. Os compromissos e responsabilidades, a propósito, são do mesmo gênero daquelas encontradas em qualquer associação humana.

É fato inconteste que uma das finalidades da Ordem é a de implantar sistematicamente na sociedade humana uma efetiva fraternidade entre os homens.

Ao contrário do "folclore" que alimenta a crença de muita gente, a Maçonaria não é uma sociedade secreta e exerce suas atividades extensivamente, sob o pálio da ligitimidade de sua natureza e da legalidade de seus atos e fatos administrativos, fiscais e tributários. Suas propriedades, Constituições, Emendas, Regimentos e Estatutos são registrados em cartório de imóveis, títulos e documentos, e publicados em Diário Oficial.

Uma vez iniciado, o postulante torna-se Maçom, e, como tal, estará, para todo o sempre, sob constante vigilância de sua própria consciência e dos demais Maçons.

Isso posto, havendo seu interesse em "entrar" na Maçonaria, entre em contato com um Maçom de seu conhecimento ou com uma Loja Maçônica de sua cidade.

Para melhor informar, em Santa Catarina, existem três Potências Maçônicas: a Grande Loja de Santa Catarina, o Grande Oriente do Brasil - Santa Catarina, e, o Grande Oriente de Santa Catarina

Uma Potência é um conjunto de várias Lojas Simbólicas. Aqui em Santa Catarina cada Potência Maçônica tem, cada uma, aproximadamente, umas cento e poucas Lojas Simbólicas. 

Cada Potência Maçônica é soberana e, cada uma possui o seu governo próprio tendo à frente o seu Grão Mestre, que é o comandante supremo da Potência.

Resumindo:
Só podem entrar para Maçonaria 
"homens crentes" em Deus, que chamamos 
"
Grande Arquiteto do Universoe na "existência de uma vida futura".

Ter completado 21 (vinte e um) anos e residir por mais de uma ano no estado de Santa Catarina.

Precisa ser um homem livre e de bons costumes, ter conduta e reputação ilibada e observar os preceitos da moral universal.

É necessário, também, achar-se em pleno gozo dos direitos civis, ter condição social e instrução suficiente para compreender e praticar os ensinamentos da Ordem, não ter defeito físico que o impossibilite de cumprir os deveres litúrgicos.

Possuir meios de subsistência honesta e suficientes para si e sua família, comportando, sem sacrifício, os encargos pecuniários maçônicos.

Ter, ainda, formação educacional e cultural mínima e necessária ao aprendizado e à assimilação da doutrina e filosofia maçônicas.

Atendendo a todos os requisitos acima, o candidato poderá ser proposto por qualquer Mestre Maçom do quadro de uma Loja maçônica

"A Ordem Maçônica é uma associação de homens sábios e virtuosos que se consideram irmãos entre si e cujo fim é viver em perfeita igualdade, intimamente unidos por laços de recíproca estima, confiança e amizade, estimulando-se uns aos outros na prática das virtudes".

Preâmbulo da Maçonaria.