Talento rápido

Ninguém consegue qualquer talento de forma rápida. A maior inteligência e vocação do existir é saber viver e estar feliz nas relações com os outros e principalmente consigo mesmo. Somos produtos de um caldeirão de crenças, vontades e mudanças; todas elas, na maioria das vezes, acontecem de forma lenta, apesar de ocasionalmente serem modificadas pela imprevisão ou pelo indesejado. A formatação, transformação e amadurecimento da mente são vagarosos instintos e talentos podem ser herdados. Pensamentos normalmente são cristalizados nas ações.

A semente do bem, que se planta no fértil ou infecundo terreno, e o semeio do amor são geradores de bons frutos da paz.

O tempo urge para buscarmos o que imaginamos ser necessário. Dos pequenos gestos migram grandes conquistas. Lembro uma reflexão do sábio Platão: “O começo é a metade do todo”. É difícil se conseguir um rápido talento, de querer modificar o alheio, quando se deseja uma metamorfose na mente que se analisa. Presumir breve mudança maltrata. Nunca se obtém o que se espera sem despender ou espalhar muito esforço e trabalho. O tempo define como verdadeira a lenta busca de modificações dos enigmas da mente e do que almejamos com afinco. Parece que quanto mais rápido o desejo, mais lerda sua obtenção.

Nem sempre conseguimos tornar rápido o que está lento em sua resolução. Mente e corpo se modificam. Como diz o cantor Belchior “no presente a mente, e o corpo é diferente”. Enquanto existir a vontade de sonhar, podemos aprimorar o conhecimento e até mesmo nossas imaginações, que são ainda mais valiosas. O que temos, muitas vezes, é pouquíssimo para ofertar; mas esse pouco nós devemos compartilhar, com o amor, com o bem servir e com a vontade de ajudar.

Russen Moreira Conrado

Médico e escritor.

Fonte: Opinião - Jornal "Diário do Nordeste". 

http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/opiniao/talento-rapido-1.1634517

A semente do bem, que se planta no fértil ou infecundo terreno, e o semeio do amor são geradores de bons frutos da paz.