Voltarei em vinte luas
 

 

São Francisco do Sul nasceu em Santa Catarina, em data de 

5 de janeiro de 1504, graças ao Navegador Frances, Binot

Palmier de Gomeville, que desembarcou naquelas terras,

para reparos na embarcação, "A Esperança", e reabastecimento

de alimentos, água potável, etc.

Uma viagem longa, de Paris a Babitonga, Terra com o formato

do morcego...

E no morro mais alto fixou uma cruz, marcando o início da sua povoação.

Fez amizade com a tribo indígena, Carjós, e ganhou a confiança 

do Cacique Arosca.

A  amizade foi tão forte que, este Cacique, permitiu a Binot

levar seu filho adolescente, Iça Mirim, para a França, com a

finalidade de aprender os conhecimentos da artilharia.

O prazo de devolução a Tribo, foi acordado em vinte luas.

Na França, Iça Mirim, já  adaptado à burguesia, casou com 

uma sobrinha de Binot, com quem teve quatorze filhos.

Morreu aos 95 anos de idade, sem jamais haver retornado a 

sua Terra Natal.

Volta e meia, a Baía da Babitonga é assolada por fortes 

tempestades marítimas, pelo que os valentes Carijós 

atribuem a Iça Mirim, a manifestação da sua revolta,

face ao descumprimento do acordo.

Em noites de lua cheia, a Baía da Babitonga veste de prata suas

águas, para Iça Mirim desfilar !

E os pássaros, da terra e do mar, gorjeiam sem parar,

enquanto a açucena espalha seu perfume no ar !

 
Sinval Santos da Silveira
Veja mais poemas do autor

Clicando no seu BLOG: https://poesiasinval.blogspot.com        

Sinval Santos da Silveira
Obreiro da ARLS... "Alferes Tiradentes"
Registrado sob o nº 20 na M... R... Grande Loja de Santa Catarina
Or... de Florianópolis/Santa Catarina

 
 

 
 
"A verdade deve manifestar-se em nossos pensamentos, nossas palavras e nossas ações"
 
Mahatma Gandhi
"Jamais permita que os nós tapem a vista da janela, pois será através dela que enxergaremos a oportunidade dos laços!"

 

Áureo dos Santos