2017 deverá ser o ano da esperança

Ano da esperança é 2017. A recuperação das instituições políticas e sociais integradas. Esta gloriosa e rica nação se transformará em uma sociedade justa e moderna, com direitos iguais e condições humanas de educação, saúde, trabalho, segurança e justiça social. Sonhar com a felicidade de uma vida superior.

Prospecções psicológicas indicam fraternidade, sinceridade e lealdade com a religião. Fé Cristã e apoio divino. Para conseguir o equilíbrio dentro do contexto de uma civilização devemos manter o cérebro saudável. A evolução social exige um sentido de harmonia entre as vivências. O homem se distingue pela intelectualidade e espiritualidade na perpetuação da espécie. Fecundar com dignidade e fraternidade.

Políticos com rejeição da ordem, da honestidade e da legalidade conduzindo ao extermínio financeiro e moral. A desordem conduz ao declínio da saúde, educação e segurança com a perda dos padrões financeiros que determinam bem estar, integridade e a paz da humanidade.

Violência, assaltos, sequestros, terrorismo e crimes de morte. A drogadição dos adolescentes e adultos alienados em todo o mundo. O tráfico de drogas destrói o homem, a família e o Estado.

O fim do mundo? Ainda não. Temos Esperança.

A Família consolida o sacramento da instituição matrimonial, formando cidadãos honestos e capazes para os desígnios atuais e as prospecções do futuro. E que os jovens não andem nesse mundo errante como ovelhas sem pastor, evoluindo para a marginalidade, vícios sociais e a criminalidade. Necessitam da religião e de Deus. A aprendizagem escolar desenvolve cultura e sentimentos essenciais à vida, com fraternidade e afetividade. Sublimes sentimentos espirituais e religiosos através de luzes divinas iluminam um ideal feliz e consagrador. Justos e verdadeiros sentidos da existência.

Pais que orientam e apoiam os filhos oferecem progressos na vida infantil e adulta, consolidando a personalidade. A valorização da família instituição cultural e religiosa da sociedade se constitui tradição nossa.

A educação é clássica e tradicional. Educar é ensinar. Pais e professores ensinando, filhos e alunos aprendendo, educando-se e respeitando o ensino e a Escola, que orienta sublimes vivências contra o analfabetismo, a violência urbana e a drogadição. Uma agressão à Escola e aos professores é o começo do fim. Não se abale, procurando uma existência com fé e religiosidade, abraçando aqueles que constituem a gloriosa instituição familiar.

A estrada da vida é repleta de obstáculos, mas com amor e sabedoria alcançaremos os desejados objetivos (Pedro de Castro). O apoio da sagrada família nos primórdios da vida é fundamental.

E o sonho dos brasileiros? Vamos sonhar com a justiça social, uma vida superior, paz e felicidade. Com fé em Deus.

Josué de Castro – Professor e escritor.

Publicado originalmente no Diário do Nordeste – Opinião.

A Família consolida o sacramento da instituição matrimonial, formando cidadãos honestos e capazes para os desígnios atuais e as prospecções do futuro. E que os jovens não andem nesse mundo errante como ovelhas sem pastor, evoluindo para a marginalidade, vícios sociais e a criminalidade. Necessitam da religião e de Deus. A aprendizagem escolar desenvolve cultura e sentimentos essenciais à vida, com fraternidade e afetividade. Sublimes sentimentos espirituais e religiosos através de luzes divinas iluminam um ideal feliz e consagrador. Justos e verdadeiros sentidos da existência.

"A verdade deve manifestar-se em nossos pensamentos, nossas palavras e nossas ações"
 
Mahatma Gandhi
"Jamais permita que os nós tapem a vista da janela, pois será através dela que enxergaremos a oportunidade dos laços!"

 

Áureo dos Santos