Charles Baudelaire - Poeta da cidade de Paris

Um dos grandes poetas do século XIX. "Fleurs du mal", publicada em 1861, é uma de suas obras.

Charles-Pierre Baudelaire foi um poeta e teórico literário nascido em 9 de abril de 1821, em Paris. 

É considerado um escritor precursor do simbolismo, escola que caracteriza escritores dos quais os textos se relacionam com os sentidos, com a intuição e com a musicalidade. 

É também tido como o fundador da tradição moderna em poesia, na qual se procura estabelecer uma conexão entre a psique e os sentimentos humanos a partir do mundo concreto. 

Suas obras influenciaram, inclusive, as artes plásticas durante o séc. XIX. 

Respondendo à pergunta por ele mesmo formulada sobre o que seria uma arte pura, conclui: “É criar uma mágica sugestiva, contendo a um só tempo o objeto e o sujeito, o mundo exterior ao artista e o próprio artista”.

Embriaguem-se

É preciso estar sempre embriagado. Aí está: eis a única questão. Para não sentirem o fardo horrível do Tempo que verga e inclina para a terra, é preciso que se embriaguem sem descanso.

Com quê? Com vinho, poesia ou virtude, a escolher. Mas embriaguem-se.

E se, porventura, nos degraus de um palácio, sobre a relva verde de um fosso, na solidão morna do quarto, a embriaguez diminuir ou desaparecer quando você acordar, pergunte ao vento, à vaga, à estrela, ao pássaro, ao relógio, a tudo que flui, a tudo que geme, a tudo que gira, a tudo que canta, a tudo que fala, pergunte que horas são; e o vento, a vaga, a estrela, o pássaro, o relógio responderão:

"É hora de embriagar-se! 

Para não serem os escravos martirizados do Tempo, embriaguem-se; embriaguem-se sem descanso". 

Com vinho, poesia ou virtude, a escolher.

 

Fontes: https://www.lojasaopaulo43.com.br/ilustres.php#franca - https://www.algumapoesia.com.br/poesia/poesianet003.htm e https://turmadefrances-culturafrancesa.blogspot.com.br/2011/11/charles-baudelaire.html

"A verdade deve manifestar-se em nossos pensamentos, nossas palavras e nossas ações"
 
Mahatma Gandhi
"Jamais permita que os nós tapem a vista da janela, pois será através dela que enxergaremos a oportunidade dos laços!"

 

Áureo dos Santos