Equilíbrio Vibracional

Depois de participar de uma gestão e ficar quietinho em um canto da Loja é que se começa a aprender muita coisa em Loja. Claro que o ex-Venerável, por força de Regulamento e normas da Grande Loja de Santa Catarina, passa a sentar-se à direita do novo Venerável Mestre com intuito de orientar, corrigir e auxiliar nos trabalhos de Loja, além de passar a chamar-se de Venerável Mestre de Honra.

Pois bem, durante quase toda a transmissão dos cargos observei e fiquei maravilhado com o desenvolvimento de toda a Sessão, principalmente com a desenvoltura do Irmão recém instalado diante do trabalho, dando a impressão que ali estava um Venerável Instalado de muitos anos, pela firmeza e serenidade da condução.

E comecei a notar a importância dos cargos em Loja. Cada qual com o seu poder de realização dentro de Loja.  Por exemplo, os Irmãos Vigilantes, “não obstante o elevado cargo” que ocupam, eles não devem esquecer que, “em todas as coisas concernentes à Maçonaria”, todos os demais Irmãos estão no mesmo nível deles.  

Os Irmãos Vigilantes têm o poder, mas eles estão no mesmo nível dos demais.  Além do mais, os malhetes que lhe são entregues são para “fortalecer e embelezar os trabalhos do Venerável Mestre” e ajudá-lo com zelo no governo da Loja. 

E assim seguem os detalhamentos dos demais cargos em Loja, mostrando-lhes as suas respectivas responsabilidades, deveres e contribuição à Loja e aos Irmãos.

Mas quero ressaltar um cargo, embora todos os cargos de uma Loja, importantes por natureza, pois são comparados a uma orquestra, em que todos trabalham cada qual com a sua função, mas sem poder desafinar, sob pena de ter um resultado desastroso.  Estou falando do cargo de Mestre de Harmonia.

Esse cargo, cuja jóia é uma LIRA, tem a responsabilidade pelo “equilíbrio vibracional da Loja, propiciando o momento fértil para as manifestações do Grande Arquiteto do Universo”.

Isso me chamou atenção. E se refletirmos bem, veremos a profundeza dessa afirmação. Ele é que, com as músicas devidas, dará o verdadeiro equilíbrio em que irá vibrar os nossos sentimentos em direção ao espiritual. 

A importância desse equilíbrio é que vai facilitar a egrégora que se formará dentro de Loja.

É colocando no devido tempo as músicas, em seu equilíbrio de tom, suavidade e momentos especiais em que se faz necessário a música. E sabemos que a música realmente vibra dentro do nosso ser enlevando para um patamar especial de encontro com o superior.

Ser Mestre de Harmonia é ser uma pessoa de uma sensibilidade musical com capacidade de sentir, de emocionar e se comover. E, lógico, tem que gostar de música. Ser um apaixonado.

 

E a nossa Loja, graças a Deus, tem a capacidade de possuir vários Irmãos com essa capacidade.

Juarez de Oliveira Castro

é Mestre Maçom (Instalado) da ARLS∴ "Alferes Tiradentes" Nº 20 da Grande Loja de Santa Catarina

Florianópolis-SC

"A verdade deve manifestar-se em nossos pensamentos, nossas palavras e nossas ações"
 
Mahatma Gandhi
"Jamais permita que os nós tapem a vista da janela, pois será através dela que enxergaremos a oportunidade dos laços!"

 

Áureo dos Santos