Estudo Demência: Hora redefinir envelhecimento

Caro leitor,

Uma das pesquisas mais perturbadoras que li recentemente sobre demência relatou que a forma como pensamos sobre o envelhecimento e os estereótipos associados a ele podem ter um papel crucial no desenvolvimento da doença.

 

A pesquisa afirmou que “somos o que pensamos” sobre nós mesmos.  E não há muito de positivo em envelhecer em nossa cultura. Não é onde alguém quer estar.

 

A indústria da saúde de antienvelhecimento certamente não ajuda. Somos constantemente bombardeados por publicidade direcionada ao combate ao envelhecimento.  Ele é apresentado como uma coisa feia e indesejável, e nos dizem que isso deve ser retardado.

 

Tá bom, tá bom – como se houvesse algo que pudéssemos fazer sobre isso.

Como todos sabemos, quanto mais interação você tem com outros grupos, menos estereótipos ocorrem.  É uma situação simples em que mais exposição promove mais familiaridade e menos suposições e preconceitos.

Mas nos últimos anos, a interação entre pessoas mais jovens e mais velhas diminuiu, e um estudo da Escola de Saúde Pública de Yale concluiu que isso teve um impacto negativo na percepção dos adultos mais velhos sobre si mesmos.

 

Caso você ainda não tenha experimentado, o mundo do trabalho também não nos recebe de braços abertos.  Como eu já disse em muitos de meus artigos, se você perder o emprego depois dos 50 anos, não será fácil encontrar outro.

 

A discriminação de idade no local de trabalho é a única forma de discriminação que não é contestada nos Estados Unidos e em muitos outros países.

 

E embora o tratamento de grupos minoritários em nossa cultura vem melhorando, isso não incluiu a população idosa.  A maioria dos idosos relata sentir-se mais excluída, solitária e estigmatizada.

 

Mas novas pesquisas indicam que existem maneiras de combater a negatividade associada à velhice e isso começa conosco.

 

Primeiro, treine-se para pensar na idade como um número, não uma experiência moldada em pedra ou associada a algo negativo. Está provado que apenas pensar desta forma tem um impacto positivo no nosso bem-estar geral.

 

Continue curioso, ativo e social.  Se você não usar suas habilidades sociais, sua saúde mental e física diminuirá.

Esqueça a idade do calendário.  Lute contra o relógio levando um estilo de vida saudável. Você, não o calendário, é responsável pela sua saúde física e mental.

 

Todo mundo ouviu o ditado “você é o que você come”.  Bem, nós também somos o que pensamos.  A melhor arma que temos contra os estereótipos e a mentalidade estreita está entre as nossas orelhas.  Usa-a ou perca-a.

Chegamos tão longe em nossas vidas e trabalhamos muito.  Não vamos desistir por causa de publicidade insensível, ideias sobre envelhecimento ou pessoas que não entendem quem somos.

 

Nós somos os “baby-boomers” **,  droga. Pense e aja como tal!

 

Steve McDonald,

Estrategista de Investimento

** Que nasceu logo depois da segunda guerra mundial.

 

Tradução: J. Filardo

 

Publicado em: https://bibliot3ca.com/

"A verdade deve manifestar-se em nossos pensamentos, nossas palavras e nossas ações"
 
Mahatma Gandhi
"Jamais permita que os nós tapem a vista da janela, pois será através dela que enxergaremos a oportunidade dos laços!"

 

Áureo dos Santos