Ignorância

Para a Maçonaria, a ignorância é a mãe de todos os vícios, e seu princípio é nada saber; saber mal o que sabe e saber coisas outras além do que deve saber.

O ignorante grosseiro, aquele que não tem a mente aberta e não aceita novos conceitos e que julga ser conhecedor da verdade, portanto um elemento pernicioso em seu círculo de amizades, não raro é uma pessoa irascível e tóxica no seu proceder, pois gosta de impor sua vontade a todos, causando assim mal estar e querendo escravizar aqueles ao seu redor.

A palavra ignorante pode ser aplicada ainda, aos que não foram instruídos em determinada área do conhecimento. Sendo ignorantes, portanto por falta de instrução e não por refração.

Como exemplo, temos o Aprendiz-Maçom, que é ignorante nos assuntos maçônicos, pois não está devidamente instruído nos princípios da doutrina, do Rito adotado em Loja, da liturgia, do simbolismo, esoterismo, enfim de tudo que se refere à Ordem, quer do ponto de vista material, quer do ponto de vida espiritual. Portanto, ele deve ficar atento durante os trabalhos e nas instruções recebidas; fazer pesquisas, esclarecer com os Mestres as dúvidas existentes; analisar os simbolismos, o porquê, as razões, enfim captar a essência da maçonaria. Em assim procedendo, estará adquirindo conhecimentos baseados na exatidão, meditação, ajudado pelo trabalho e efetivado pela perseverança, vencendo todas as dificuldades, extinguindo as trevas da ignorância e espargindo a felicidade no caminho da vida.

Outra forma de ignorância, muito observado hoje em dia, é que a maioria das pessoas se sente tão perdidas e vulneráveis num mundo cada vez mais incerto e competitivo e por isso amedrontador, que a ignorância pela alienação voluntária tornou-se um refúgio seguro.

Não saber é melhor para se viver, pois na medida em que aumenta o conhecimento aumenta também o sofrimento agravado por uma permanente sensação de impotência diante de tudo. Como exemplo, temos pessoas que como válvula de escape, vivem em função de jogos de futebol, novelas, festas mundanas, etc. Sabem de cor e salteado o nome de jogadores, atores, atrizes, cantores e não raro fogem do mundo real para a eles se compararem, idolatrando-os e muitas vezes endeusando-os, porém mal sabendo que cada um de nós possui dons divinos, que estão à espera de serem descobertos. Estes ignorantes são perigosos, pois com o seu proceder omisso, deixam espaço aberto para os oportunistas que são inimigos do progresso e que para dominar, afugentam as luzes, intensificam as trevas e permanecem em constante combate contra a verdade, o bem a justiça e a perfeição.

A história do mundo está cheia de exemplos funestos, de minorias que chegaram ao poder, somente por pura letargia da maioria da população, que recolhidos em sua ignorância de não querer participar de nada, deixaram o caminho livre, arcando com consequências terríveis e não raro com banho de sangue.

Como disse o escritor Paulo Freire: “A educação não transforma o mundo, a educação transforma as pessoas, as pessoas transformam o mundo”.

 

Ailton Alves

Membro efetivo da Loja "Alferes Tiradentes" Nº 20

Florianopolis - Santa Catarina.

A palavra ignorante pode ser aplicada ainda, aos que não foram instruídos em determinada área do conhecimento. Sendo ignorantes, portanto por falta de instrução e não por refração.

"A verdade deve manifestar-se em nossos pensamentos, nossas palavras e nossas ações"
 
Mahatma Gandhi
"Jamais permita que os nós tapem a vista da janela, pois será através dela que enxergaremos a oportunidade dos laços!"

 

Áureo dos Santos