O enigmático caminho iniciático.

A viagem iniciática maçônica é uma história altamente complexa e na maior parte do trajeto muito pessoal.

Um caminho longo que durará até muito mais que a morte física, uma experiência e em diversas instâncias uma forma de vida, em que uma pessoa se encontra em situações hostis ou adversas que farão que sua personalidade mude radicalmente depois de que toma consciência de si mesmo, da realidade externa ou de possuir uma missão na vida, e vê pouco a pouco como seu caráter se transforma, espírito, corpo, mente ou diversas experiências para conseguir uma melhora em seu ser, depois de adquirir superar uma série de situações complexas e de superar muitos obstáculos, veem claramente qual é sua meta.

Este tipo de experiência é muito comum nas profundidades do inconsciente de todos, só que a maioria das pessoas vive desconectadas de si mesmas.

Histórias populares em que vemos personagem envolto em diversas peripécias, que, uma vez superadas, farão com que o personagem tenha conseguido concluir uma etapa, e a maioria das vezes, neste processo, aparece um mestre estranho, que é cruel e até meio louco, mas que tem a chave maçônica para poupar tempo no caminho e artimanhas para desapegá-lo de sua falsa personalidade.

É como se o Mestre Maçom que aparece no caminho iniciático, aparentemente tratara a todo custo de dissuadi-lo de seu intento, mas que, por outro lado, é uma forma de reafirmar que o Iniciado faça o Caminho por si mesmo, sem ajuda exterior, porque tem uma advertência clara: ninguém chega à Meta Iniciática arrastado ou apoiando-se a cada passo nos outros, cada um chega à Meta pelo seu próprio pé.

“A vida de cada homem é um caminho até a si mesmo, o intento de um caminho, o esboço de uma vereda”.

Autor

Hermann Hesse. 

"A verdade deve manifestar-se em nossos pensamentos, nossas palavras e nossas ações"
 
Mahatma Gandhi
"Jamais permita que os nós tapem a vista da janela, pois será através dela que enxergaremos a oportunidade dos laços!"

 

Áureo dos Santos