O homem do futuro

 

Se nós não devemos aceitar cegamente aquilo que não conseguimos conceber verdadeiramente em nossas almas, é muito compreensivo que muitos neguem o Espírito, especialmente nessas época particular dominada pelo materialismo (Segundo Steiner: sob influências de Ahriman).

Toda a ciência que procura a compreensão das relações entre o homem e o Cosmos não deveria e não pode desconsiderar qualquer aspecto de sua manifestação, mas sim, buscar com serenidade e profundidade o caminho para sua compreensão, especialmente uma ciência que busca o Espírito que possui caminhos muitas vezes incompreensíveis para o alcance de nossa consciência.

Steiner disse que a matéria é um espelho do Espírito, talvez, nossos físicos e cientistas contemporâneos possuam uma percepção mais profunda da matéria e isso pode ser uma porta que abrirá seu reflexo para uma compreensão Espiritual no seu devido tempo.

Eu penso que acreditar no Espírito ou em Universos físicos provados por fórmulas matemáticas complexas são crenças muito similares se eu não possuo a compreensão real disso através do meu próprio pensar e, claro, não acreditar também se torna muito compreensivo. Mas qual dos dois aspectos você considera mais aceitável? Acreditar inconscientemente, sem conceber, como uma forma de doutrina ou não acreditar? E se eu não acredito, por não conceber, eu serei queimado numa fogueira da inquisição? Eu percebo esta inquisição nas duas polaridades.

Não conceber aspectos complexos da física moderna ou forças suprassensíveis é compreensível, na verdade devemos ter o cuidado de não aceitar cegamente como verdade aquilo que não somos capazes de conceber conscientemente em nossas almas – pois isso nos distancia do EU consciente, mas ponderar serenamente os aspectos e caminhar até a sua compreensão, analisar os pontos até onde sou capaz de alcançar e ser capaz de ir além. Não aceitar cegamente não é negar, mas ser capaz de buscar sua compreensão através do meu próprio pensar.

Muitas pessoas se tornam doutrinadas, por vislumbre, por cultura, por admiração… mas mesmo que seja verdade, tudo que afasta o homem do pensar por si – de onde surge a verdadeira compreensão, é prejudicial. Não importa se é Jesus, Stephen Hawking, Buda, Carl Sagan, Rudolf Steiner, Einstein ou Aristóteles… devido a profundidade de seus conteúdos e percepções, existe uma grande dificuldade na sua concepção através da mente ou consciência terrena da humanidade atual, e é fácil termos uma compreensão errônea ou distorcida da verdade.

A Verdade baseada em qualquer aspecto que não seja a própria conscientização individual da mesma deve ser considerada apenas como mera possibilidade ou uma ilusão. Pois por mais próxima que seja a verdade, ela é a dissolução da concepção individualizada. A concepção real dela só é possível a partir da própria individualidade.

O homem do futuro é aquele que caminha com serenidade e consciente em busca da espiral da verdade.

Leonardo Maia

Fonte: https://www.antroposofy.com.br/forum/o-homem-do-futuro/

"Jamais permita que os nós tapem a vista da janela, pois será através dela que enxergaremos a oportunidade dos laços!"
Áureo dos Santos