O local de trabalho de uma Loja do Rito Escocês Retificado (RER)

 

O Rito Escocês Retificado (RER) é uma tradição simples de subsistir, vive em si mesma, em suas práticas e em seus objetivos. Existe por si imaterialmente, de modo que não depende de longas adequações físicas para sua consecução. Seu mistério está no que se faz, e mais, em quem faz e como faz, do que onde o faz, de modo externo. As atividades de uma loja do RER podem ocorrer em qualquer espaço reservado, uma sala de estar, um auditório ou salão de uso comum. Pode ocorrer em qualquer “apartamento”, como dito tradicionalmente, isto é, em espaço de uso privado cedido momentaneamente para os trabalhos de uma loja. Disto, passa-se ao fato de que o RER não possui, como necessidade fundamental, a de templos a si especialmente dedicados, ou, ao trabalho maçônico, como tem sido o entendimento de muitos neste tempo. Isto está na raíz da maçonaria, na capacidade de os obreiros se moverem e estabelecerem seus alojamentos onde quer que o trabalho lhes chame. Isto o é pelo fato de que a Loja não está nas paredes e na mobília, ela apenas se manifesta e se recolhe.

 

A Loja, em si, no RER mais do que em qualquer outra tradição, é um Ser vivo, autonômo, ativo em certa medida, consciente, capaz de agir ativa e reativamente conforme as ações de suas partes e do exterior. A Loja existindo em Si mesma independe de suporte material específico, dando-se apenas a se manifestar quando das sessões, nisto sim possui chaves ritualísticas próprias e altamente distintas. Em outras palavras, a Loja do RER não se limita às sessões realizadas fisicamente, ela supera esta definição para o somatório das forças e princípios naturais com o qual o rito essencialmente trabalha.

 

Fisicamente qualquer sala a pode comportar, desde que ofereça por base a necessária reserva e nela possam ser instalados os implementos de seu ritual. Com o uso frequente ocorre o óbvio consagrar do ambiente, no entanto, isto não vincula a Loja que ali trabalhou de modo submisso, apenas de modo responsivo. O ideal é o de um espaço retangular, ao longo do eixo Ocidente – Oriente, munido de único acesso ao centro do Ocidente, como em geral são construídos os templos maçônicos do Brasil. Todo em pavimento único com distinção apenas para o altar, algo mais comum no exterior. Antecedendo o espaço que serve como templo devem haver dois ambientes, o vestíbulo geral, que serve de antesala aos membros, e a sala particular do Mestre da Loja, contígua ao vestíbulo.

 

O RER requer, portanto, praticantes de corações puros, de vontades fortalecidas e sinceros desejos. A despeito de qualquer meio exterior é na alma do maçom, co-construtor do uinverso, que reside a tradição, a verdadeira Luz da ordem.

 

Que a Ordem Prospere!

Sincera, e fraternalmente, Eu Sou,

 

BAI Matheus Rodriguez Bento Corrêa de Noronha – MI

Publicado originalmente em: https://www.lojayeshoua.com.br/detalheartigos.asp?cod_produto=13

"A verdade deve manifestar-se em nossos pensamentos, nossas palavras e nossas ações"
 
Mahatma Gandhi
"Jamais permita que os nós tapem a vista da janela, pois será através dela que enxergaremos a oportunidade dos laços!"

 

Áureo dos Santos