O Luto e o Natal

 

Com certeza a maior dor do ser humano é perder alguém que ama e lidar com a ausência de quem deixou saudade. Consequentemente as primeira datas comemorativas são fases difíceis, principalmente o Natal, momento significativo que passamos em família e amigos e sentiremos falta de quem se foi.

 

Natal também é época de recordação, de nostalgia, de perdão, de estar emocionalmente mais sensível.

 

  Em meio a um luto recente, pode parecer difícil  celebrar as festividades.

 

  Não existe receita quando cada um tem dentro de si ingredientes diferentes. Porém, existem algumas considerações de quem já passou por isso e sugestões profissionais, de psicólogos especializados em luto. 

 

  Quando a lembrança da pessoa amada vier à mente, procure lembrar dos momentos bons, das lembranças positivas. Aquelas que arrancam um pequeno sorriso em nossa alma.

 

  Como o ente querido gostaria que você estivesse?

 

A meta é respeitar-se. Permitir-se sentir a dor do luto, a saudade. É normal ficar triste mesmo em meio a pessoas alegres. Deixe que os sentimentos venham e não se julgue, apenas tente dar um final positivo a eles.

Caso sinta-se confortável, fale. Você não irá estragar a festa de ninguém. E está passando por um momento muito compreensível que todos iremos passar.

 

Procure lembrar dos momentos bons, das lembranças positivas. Aquelas que arrancam um pequeno sorriso em nossa almal

 

 

 

Vá a lugares, participe dos eventos que fazem sentido para você. Não se obrigue a nada. Diga não, se quiser dizer não. Mime-se! O luto às vezes nos dá uma preguiça em socializarmos, mas lembre-se, que estar perto das pessoas com quem se sente bem e que te querem bem faz com que a gente se sinta melhor.

 

Não se repreenda de curtir o Natal. Temos picos de alegrias e temos picos de tristeza, deixe vir a alegria, sem se julgar. Afinal, como o ente querido gostaria que você estivesse?

 

E para quem é amigo ou familiar de um enlutado, cabe estar de ouvidos e braços abertos, pois é momento de acolhida.

 

Boa celebração a todos.

 

Mylena Cooper

Diretora do Crematorium Vaticano e pesquisadora da psicologia do luto e ritos fúnebres.

 

portalvaticano.com.br

"Jamais permita que os nós tapem a vista da janela, pois será através dela que enxergaremos a oportunidade dos laços!"
Áureo dos Santos