O Medo da Mudança

Logo depois que passamos por nossa fase de redescoberta surge a necessidade de fazer algo mais efetivo em relação a isso, bom, pelo menos pra mim sim. Assim que passei por todo aquele sufoco de entender que eu estava no lugar errado, cheguei no momento em que eu realmente tinha um norte, sabia para onde queria ir.

E mais uma vez começam a surgir os questionamentos. Até porque na verdade agora vem o momento de o lance todo sair do papel, ou melhor, da sua cabeça. E obviamente irão aparecer diversas dúvidas, é natural que isso é aconteça.

Mas será que isso realmente é tão complexo assim? Sendo que a nossa fase anterior quase nos arrancou os cabelos fora, ela deveria em tese ser a pior. Mas eu acredito que é quando vamos pôr em prática é que complica de verdade.

Nesse momento é que o título do artigo vem à tona. Quando estamos começando a trilhar um caminho desconhecido, isso nos aflige realmente. Andando por lugares onde nunca pisamos antes é natural que o sentimento de medo de as caras. É o famoso e já citado por muita gente, sair da zona de conforto, que nos deixa vulnerável, ansioso, com medo etc, etc, etc..

Se você deixar o medo te dominar ao invés do contrário, vai acabar ficando parado e deixando que as coisas aconteçam. Mas você não acha que simplesmente por ter decidido não mudar, isso não vai acontecer, né? Seria inocência da sua parte. Pode rolar mesmo contra sua vontade. E o problema dessa mudança fora do seu controle é justamente esse, você não controla, e as coisas podem acabar numa situação pior do que a se encontra agora.

E pra falar a verdade, quem te disse que o medo precisa ser sempre ruim? Tá certo que ele pode ser sim um tanto assustador. Porém, esse mesmo medo nos mantém atentos a todos os acontecimentos e novos passos que estamos dando. Essa atenção extra que ele nos dá, pode ser usada a nosso favor, aliás, não só pode como deve.

Como ele nos deixa mais alerta, mais ligado ao que está acontecendo ao nosso redor, isso pode ajudar a minimizar as chances de cometermos erros mais graves, basta que saibamos controlar ele. Então pegamos esse medo que nos assusta e o transformamos no medo que nos ajuda.

Ok, então a mudança nos assombra mas mesmo assim vamos seguir em frente com ela, achamos o nosso norte e já temos para onde seguir, agora é basicamente isso mesmo, seguir em frente. Na verdade esse é o momento em que eu costumo chamar de “virar a chave” porque é quando eu acredito que ligamos um motorzinho dentro da nossa cabeça pra poder tornar real toda essa coisa.

Ligados os motores, você precisa definir quais serão os primeiros passos para colocar tudo em prática. Você quer mudar de carreira? Precisa estudar pra isso? Se a resposta for sim, vá em busca de cursos que possam te dar o conhecimento necessário. Nem sempre se precisa de uma instituição física, vocês que estão sempre pela internet sabem que tem muita coisa boa por aqui.

Quer deixar de ser empregado? Quer montar uma empresa de forma mais tradicional? Quer trabalhar pela internet? Ou apenas procurar opções paliativas até que você se resolva, não tem problema. O que mais você tem são opções pra tudo isso. Só que esperar isso cair no seu colo, não é o caminho.

Inclusive sua necessidade de mudança pode ser dentro da empresa que você se encontra também. Almejar uma nova promoção, por exemplo, busque os caminhos, caso precise se especializar, vá atrás do que possa te ajudar, observe a pessoa que já conseguiu o cargo e siga os passos dela.

Aliás, buscar pessoas que já estão onde você quer chegar e acompanhá-las, pode ser um bom incentivo para que você siga em frente na sua evolução. Converse com pessoas bem sucedidas ao seu redor, mesmo que não sejam especificamente da sua área. Essas pessoas podem abrir sua visão pra muitas coisas.

Não esqueça também de sempre manter o pensamento positivo, como falei no meu artigo anterior, que falo um pouco das vantagens de se manter positivo. Nesse momento de colocar o seu plano em prática é muito importante que nos mantenhamos sempre nesse estado.

E depois que começarmos definitivamente, será que o medo continua? Com certeza! Quando comecei a escrever aqui, tive medo de que o que eu publicasse iria agregar para ninguém ou simplesmente não ia servir pra nada, ser somente mais um. Mas continuei mesmo assim.

Fazendo um adendo, gostaria de citar um artigo que li aqui no LinkedIn, foi o da Nicole Carvalho, onde ela nos questiona: Afinal de contas, o que há de novo? E essa leitura me deu uma motivação extra para que eu continuasse o caminho mesmo com esse medo.

É claro que esses artigos que eu venho escrevendo e compartilhando aqui com vocês fazem parte dessa minha mudança também, estão ajudando com algumas ideias que tenho. E na verdade espero que algum destes possa fazer parte da sua transformação também, se de alguma forma trazer alguma luz pra vocês, seria uma meta se concretizando.

Estou também, cogitando literalmente voltar para uma sala de aula, acho que será bom. Apesar de às vezes pensar que possa ser um pouco chato, já que sou formado em outra graduação, creio que vá ser o que pode me trazer o tão esperado reconhecimento profissional que todos buscamos.

E nessa minha fase atual, de executar o que antes estava só na cabeça, obviamente que o medo apareceu, o receio de achar que não possa dar certo e tudo mais. Mas pensa bem, acredito que o medo real deveria ser de passarmos uma vida toda estagnados e fazendo coisas das quais não gostamos.

Resumindo toda essa história, eu diria que o ideal seria o seguinte: se você está com medo, não tem problema, vá com medo mesmo. Não deixe que um sentimento que com certeza é passageiro, te faça ficar parado por uma vida inteira.

Nunca lute contra a sua vontade de mudar, se surgiu isso dentro de você, é uma necessidade e você precisa dela. Das mais simples como um singela mudança na maneira de pensar, até de repente uma mudança radical no estilo de vida, não lute. Somos seres altamente mutáveis, então essa luta seria contra algo inevitável, que não se pode ganhar.

Publicado originalmente em https://www.linkedin.com/

"A verdade deve manifestar-se em nossos pensamentos, nossas palavras e nossas ações"
 
Mahatma Gandhi
"Jamais permita que os nós tapem a vista da janela, pois será através dela que enxergaremos a oportunidade dos laços!"

 

Áureo dos Santos