Os princípios da Maçonaria Universal

A  Maçonaria centra sua esfera de interesse no âmbito da sociedade na que se desenvolve, longe de utopias etéreas. É sensível, portanto, às inquietudes e necessidades do mundo que nos rodeia. É aqui onde se intenta semear seus ideiais.

Tem por missão preparar a Concórdia Universal e deve por ela melhorar tanto ao ser humano como a sociedade. A Maçonaria se define como uma Instituição essencialmente filosófica, filantrópica e progressiva.

Filosófica porque ama a verdade, filantrópica porque ama a humanidade e progressiva porque não se confina ao passado.

A Maçonaria concebe a marcha evolutiva da humanidade de acordo com uma filosofia da história, que está contida em seus símbolos e lendas. A instituição tem o caráter de uma Academia para ensinar essa filosofia e forjar nela as consciências dos homens.

Como qualquer associação que aspira a atingir metas dentro da comunidade humana, não pode ficar isolada de seus problemas concretos. Por esta, a Maçonaria reúne pessoas de diferentes ideologias, para estudar e promover o que há em comum para o benefício da humanidade, tornando-se assim um Centro de União.

A Instituição acredita que somente em uma sociedade regida pelos princípios da Liberdade, Igualdade e Fraternidade, pode a dignidade humana ser respeitada, o que implica o pleno direito ao seu desenvolvimento, para o livre exercício de suas potencialidades para enriquecer sua vida com todos os tipos de bens.

A Maçonaria aspira a uma Ordem Universal, democrática e cosmopolita, na qual homens e povos colaboram e se beneficiam mutuamente em seu livre desenvolvimento através de sua União, Solidariedade e Cooperação. Consequentemente, reconhece e proclama em sua totalidade a Declaração Universal dos Direitos Humanos, aprovada em Paris, em 10 de dezembro de 1948, e trabalha pelo desenvolvimento de uma Ordem Social que garanta tais direitos.

A filosofia maçônica supõe, como toda filosofia, uma atitude em relação à vida, o que nos força a observar um comportamento em estreita correspondência com ela. 

A Maçonaria considera que a elevação ética, a emancipação e o progresso dos seres humanos e dos povos são alcançados através de sua ilustração pela ciência, pelo valor do trabalho e pela prática da virtude.

A Maçonaria não reconhece, na investigação da verdade, nenhuma autoridade superior à razão humana. Considera que as ideias metafísicas são de domínio exclusivo da apreciação individual, pelo que. Instituição se recusa a fazer qualquer afirmação dogmática e, consequentemente, não proibir ou impor qualquer convicção religiosa.

Ela proclama os princípios da absoluta Liberdade de Consciência e Laicismo do Estado como um meio de garantir essa liberdade, e permitir que todos os homens acreditem em dogmas, se assim o desejarem, ou não acreditarem em algum, se preferirem.

A Maçonaria admite diferentes ritos e graus, desde que tal diversidade não altere os princípios que professa, os meios que adota nem o objeto qeu se propõe.

Fonte: https://www.masoneriamurcia.org/index.php

Tradução livre: Juarez de Oliveira Castro

 

"Jamais permita que os nós tapem a vista da janela, pois será através dela que enxergaremos a oportunidade dos laços!"
Áureo dos Santos