Precisamos ser fortes!

De tempos em tempos, enfrentamos tempestades, maremotos, crises políticas, econômicas e sociais.

Nestes momentos não faltam aqueles que alardeiam ainda mais a desesperança, potencializando a derrota, o pessimismo e o conflito.

Muitos formadores de opinião, palestrantes, autoridades, políticos e outras categorias, parecem ter vocação para criar um ambiente de terrorismo e veem apenas a escuridão no fim do túnel.

Sei e compreendo que existem situações extremamente difíceis, no entanto, também percebo a habilidade humana para achar uma saída. Temos uma capacidade quase infinita de buscar soluções adequadas, quando a situação exige.

Não podemos ser simplistas demais, fechando os olhos para a realidade, mas também penso que devemos e podemos buscar alternativas, criar novas forças, fazer alianças, resgatar valores e competências e revirar o mundo se for preciso.

O stress tornou-se comum nesta era de incertezas, provocando muita insegurança e desequilíbrio. Exige-se muito das pessoas e precisamos reforçar o quociente de adversidade, capaz de mantê-las mais estáveis.

Os profissionais que ocupam cargos de liderança, especialmente aqueles que trabalham diretamente com pessoas, precisam ser a força de equilíbrio. Devem muitas vezes, fazer o papel de alavancas, dando suporte para a retormada, a renovação, o renascimento e a esperança.

Pessoas em conflito interior tendem também a viver situações conflitantes com seus semelhantes.

É muita pressão, muita reação, muita luta, muita concorrência, muitos obstáculos e desafios.

Devemos ter a missão de transformar o mundo num lugar melhor!

É preciso acreditar que a injustiça possa ser extirpada, dilacerada, hogada fora em todas as esferas de nossa sociedade. É preciso acabar com o preconceito velado e sorrateiro, o racismo covarde e cruel que ainda se faz presente, a crueldade que provoca dores, e isto vai depender muito de mim, de você e de todos nós.

Temos que acreditar e fazer acreditar, que as pessoas possam ser melhores. Quando perdermos a fé na humanidade tudo estará perdido.

* Pedro Luiz Pereira

Hunter, especialista em Gestão de Empresas e Desenvolvimento Organizacional, Consultor, Professor de MBA.

Diretor da QSH e SANTO EMPREGO - empresas do Grupo ABRA.

Entre em contato com o autor: pedro@grupoabra.com

"Jamais permita que os nós tapem a vista da janela, pois será através dela que enxergaremos a oportunidade dos laços!"
Áureo dos Santos