Que é e que ocorre na iniciação Maçônica?

 

A iniciação é um momento solene e luminoso, é uma experiência agradável sem nenhum momento embaraçoso ou incômodo. Aqui é onde se ensinam os princípios da Maçonaria. 

 

A iniciação não é um fenômeno pontual e momentâneo, mas sim um processo paulatino, ainda que possa representar-se em uma cerimônia. 

 

A iniciação não se dá, se provoca.

 

A iniciação não é uma experiência sacramental ou mágica, é um processo de aprendizagem psicológica.

 

A iniciação maçônica não é um caminho de salvação de caráter religioso ou esotérico, mas é um processo de auto esclarecimento e, como tal, é compatível com toda fé religiosa ou esotérica que não anule a liberdade do indivíduo.

 

A iniciação maçônica não é o único método de esclarecimento, é um a mais. Existem outros, inclusive existem experiências vitais espontâneas que têm virtualidade, enquanto que provocam um aumento da consciência do indivíduo, uma nova e mais responsável atitude diante da vida, como, por exemplo, a paternidade, a compaixão diante da dor alheia, a emoção estética, a criação artística, a experiência diante da morte, etc.

 

Iniciação significa “começo”, ou “renascer a uma nova vida” o começo de um processo que se desenvolve paulatinamente ao longo dos três graus: Aprendiz, Companheiro e Mestre Maçom.

 

Aliosha Martínez Oruña

 

Extraído do livro: "Maçonaria, perguntas e respostas"

"A verdade deve manifestar-se em nossos pensamentos, nossas palavras e nossas ações"
 
Mahatma Gandhi
"Jamais permita que os nós tapem a vista da janela, pois será através dela que enxergaremos a oportunidade dos laços!"

 

Áureo dos Santos