Quem é o Venerável Mestre?

Os símbolos que vemos em nossa Oficina e que caracterizam à Maçonaria têm a nos indicar que existe um significado oculto detrás do aspecto externo e superficial das coisas, o qual devemos descobrir.

 

Para isso temos que nos tomar o trabalho de aprofundar um pouco nas coisas e não nos conformar com seu aspecto superficial. Ao afundar nas coisas vemos-nos obrigados a aprofundar em nós mesmos e, em consequência, a nos conhecer através do que descobrimos nelas. Se o fazemos, nos levarão a descobrir um mundo novo de possibilidades infinitas. Isto tudo transformará que nossa vida seja mais rica e abundante em todo sentido. 

 

Mencionamos várias vezes que a Loja (e seu funcionamento) é uma réplica do Universo. Por que esta analogia com o Universo? Que finalidade tem? Tem uma razão simples e lógica (tudo em Maçonaria tem sua lógica).

 

A Maçonaria foi criada para ajudar ao homem a se conhecer a si mesmo. Este conhecimento o leva a se volver gradualmente consciente de que não é somente parte inseparável do Universo, se não que leva todo o Universo dentro de si, que é um microcosmo do macrocosmos.

 

Como pretende a Maçonaria ajudar ao homem a se conhecer a si mesmo? Com quais meios?

 

É o método que distingue a nossa Ordem de outras Instituições com objetivo similar de autorrealização. Consiste em apresentar diante dos olhos dos Maçons uma réplica do Universo ou de seu próprio ser. Esta réplica é como um espelho no qual podemos nos olhar e nos ver funcionando interiormente, como somos na realidade. Tratemos de nos olhar por uns instantes nesse espelho do Universo e nosso Ser que é a Loja em que nos reunimos.

 

O Venerável representa o Primeiro Malhete de uma Loja (Malhete simboliza a Vontade). Em todo organismo, como sabemos, existe um centro ordenador, uma cabeça diretriz, uma inteligência que ordena, coordena e dirige toda atividade em si mesmo

 

Tudo o que existe no Universo gira em torno de algo: vemos os planetas em torno ao Sol, as partículas no átomo em torno de um núcleo.  Todos giramos em torno de alguma ideia ou algum ideal, de alguma força atrativa, de algum objetivo.  Esse algo que nos atrai e nos move a todos na vida, é essa força indefinida que conhecemos como o espírito em nós: A Causa Primeira, O Centro Ordenador, A Vida, O Grande Arquiteto do Universo (GADU), O Ser Supremo em nós. Este ser Supremo em nós está representado na Loja pelo Venerável. Por isso está sentado no local mais elevado e sua vontade é Suprema e Inquestionável durante nossos trabalhos. 

 

Quando não existe uma única vontade entre os integrantes de um organismo, esta vontade resulta impositiva e autoritária aos dissidentes. Isto sucede com as células cancerosas em nosso organismo. São células dissidentes que não obedecem à vontade central, às reações naturais no organismo. É por esse motivo que não respondem a tratamentos de regeneração ou recuperação. Terminam minando todo o organismo e matando-o se não for eliminado. 

 

O mesmo sucede na Loja quando existe elementos dissidentes que põem seus interesses particulares e suas ideias pessoais acima do bem geral. 

 

Na Loja como em todo organismo vivente, reina harmonia perfeita entre todas as partes, somente quando todos obedecem a uma só vontade ou a um só propósito: o da Unidade e da Harmonia. Este propósito é o ponto central, o eixo ao redor do qual deve girar nossa Oficina.

 

A Maçonaria (através de sua analogia com o Universo) trata de inculcar esta grande lição aos que têm um sentido separatista ou egoísta, e que constituem células cancerosas no organismo da sociedade e da humanidade. A maior insensatez que existe é a separação. É a raiz de todos os males. Este centro coordenador, ordenador e unificador, de todo organismo está personificado em Loja pelo Venerável Mestre. Até ele convergem todas as luzes da Oficina. Para desempenhar essa função orgânica corretamente, o Venerável deve estar movido, necessariamente, pelo espírito unificador e harmonizador que têm todo organismo vivente. Não pode ir, como é lógico, contra a Harmonia e a Ordem, nem contra as leis naturais que regem o organismo de sua Loja. É por isto que o Venerável (pese a que representa a Vontade Suprema na Loja) necessita CONSULTAR ao Orador (que representa a lei e tem sempre a última palavra) para assegurar-se de que está atuando dentro da lei. Nunca atuará contra a Lei. Esta é sagrada para ele porque a Ordem, a Harmonia e a Realização da Loja dependem da obediência às Leis, como sucede no Universo.

 

O Venerável se vale da Lei para realizar os trabalhos em Loja e se vale de seus colaboradores para realizar as funções de seu organismo. Não trabalha em forma independente, mas através dos outros. 

 

Ele é, ou deve ser, a UNIDADE PERSONIFICADA. Devemos nos volver conscientes dessa Unidade e cooperar com ela como um só Ser. 

 

W. Cox Learche

Tradução livre feita por Juarez de Oliveira Castro

 

 
"A verdade deve manifestar-se em nossos pensamentos, nossas palavras e nossas ações"
 
Mahatma Gandhi
"Jamais permita que os nós tapem a vista da janela, pois será através dela que enxergaremos a oportunidade dos laços!"

 

Áureo dos Santos