Sobre o silêncio

 

A palavra silêncio, segundo sua etimologia, provém do latim “silentium” e do verbo “silere” que significa “Estar calado”.

 

Que é o silêncio?

 

Profanamente significa ausência de ruídos. Mas, para os iniciados é um método de aprendizagem. Este estado de mutismo, é uma útil ferramenta para cultivar eficazmente a mente e o intelecto.

 

Este estado nos leva a uma posição de serenidade, “reprimindo” as tentações profanas.

 

Os Maçons (em especial os Aprendizes), desbastam a pedra bruta em silêncio.

 

O silêncio nos leva para paciência e constância, buscando a perfeição de seus princípios ético-morais, sociais, etc.  Também nos oferece prudência, para chegar a uns objetivos de forma mais acertada, livre de egoísmos e apetites mundanos. 

 

Dizíamos que o SILÊNCIO (com maiúscula), nos afasta dos ruídos, mas parece uma “contradição” quando este estado nos permite escutarmos a nós mesmos (introspecção) e ao próximo. 

 

Qual poderia ser a origem do silêncio em escolas iniciáticas como a Maçonaria?

 

Poderíamos recorrer à Escola Pitagórica. Os discípulos se dividiam em graus. O 1º, um noviciado de aproximadamente de 3 anos, com uma posição de observação com silêncio permanente, para assimilação de conhecimento, e como ferramenta para desenvolver a razão.

 

 

 

 

 

 

 

Sérgio Pita Andon

Fonte: iluminando.org 

"A verdade deve manifestar-se em nossos pensamentos, nossas palavras e nossas ações"
 
Mahatma Gandhi
"Jamais permita que os nós tapem a vista da janela, pois será através dela que enxergaremos a oportunidade dos laços!"

 

Áureo dos Santos