Tenacidade

 

Do latin tenacitas, podemos definir a tenacidade como a qualidade de ser de tenaz; isto é, que se opõe com resistência a se deformar ou se romper, que se prende de uma coisa ou que é firme e pertinaz em um propósito.

 

Ser tenaz, isto é, a tenacidade, é uma das virtudes humanas que mais se aplaudiu ao longo da história. Pois a tenacidade permite realizar e levar a bom termo empresas, que a priori, parecem impossíveis.

 

Não devemos, no entanto, confundir a tenacidade com teimosia. O primeiro é um sinal de inteligência, o segundo de obstinação.

 

A Tenacidade se foca na busca de soluções, enquanto que a teimosia insiste nos problemas. Diante de um mau resultado, o determinado se pergunta porque falhou e busca alternativas, enquanto o teimoso insiste uma e outra vez no mesmo método, o qual o conduz sempre ao fracasso.

 

A tenacidade é uma propriedade física dos materiais; mas não é parte de seu uso, o que aqui queremos tratar. O processo que faz que um material determinado seja resistente ou não, ele quebra quando dobrado, uma vez ultrapassado certo limite, é algo que estuda a física e que qualquer um de vocês podem consultar livros de ciência se assim o desejarem.

 

O que nos interessa é que o sentido simbólico (isto é, transcendendo as propriedades físicas), a tenacidade é uma atitude caracterizada pela resistência diante das adversidades. Uma pessoa obstinada é insistente e se mantém firme em sua conduta ou comportamento até alcançar seu objetivo. 

 

A ausência da perseverança leva ao fracasso. Diante de um problema que não se consegue resolver, em vez de insistir na busca de soluções nos encerramos no “é impossível”. Esse encerramento bloqueia nossa mente em sua busca de alternativas e soluções. A falta de tenacidade é, também, a falta de paixão e de confiança em si mesmo. Podemos fracassar muitas vezes, e de fato o faremos durante nossa vida, mas si aprendemos de nossos erros e o seguimos tentando, conseguiremos alcançar a maior parte de nossas metas. Desde este ponto de vista, podemos associar a tenacidade à perseverança, ao zelo, ao empenho em conseguir.

 

Vivemos em um mundo exigente que nos dá continuamente “pauladas”. A capacidade de resistir a esses golpes da vida sem nos quebrar, não desistir às vicissitudes da vida e nos dedicar a superar todos os problemas da vida cotidiana, e só será possível sendo constante.

 

A falta de entusiasmo e constância por melhora continuada no saber e ensino até em nossos jovens derivou em uma vontade destes para aprender. A linguagem oral e escrita tem se desvalorizado, e cada vez mais se desconhece a própria história, donde viemos e com que povos e culturas nos temos misturado ao longo dos séculos. A cultura geral diminuiu e o mundo voltou mais materialista, inculto e áspero. 

 

Como já vimos e deduzimos, a tenacidade é uma força poderosa que impulsiona às pessoas a perseverar no seu empenho à uma meta determinada. Ser determinado implica perseverança, esforço, brio, intrepidez e persistência. O que é ser determinado:

 

Persiste e nunca desiste.

Trabalha com afinco e com tesão em algo que queira alcançar.

Caminha para a meta com disciplina, denodo e firmeza; mas, sem baixar a guarda diante dos obstáculos.

 

O mais fácil na vida é se render, mas si pensarmos por um momento, que provavelmente com um pequeno esforço a mais, alcançaríamos o êxito, seguramente que teríamos o valor de continuar e lograr nosso objetivo. 

 

Um dos maiores exemplos de tenacidade que tive na história tem sido, sem dúvida alguma o inventor americano Thomas Alva Edison quem para conseguir a lâmpada provando milhares de filamentos até dar com o adequado; depois de muitos intentos conseguiu um filamento que alcançou o incandescente sem se fundir. Este filamento não era de metal, mas sim de bambu carbonatado. Assim, no dia dia 21 de outubro de 1879, conseguiu que sua primeira lâmpada ficasse acesa por 48 horas seguidas. Edison dizia que para alcançar o êxito, os fatores mais importantes foram:

 

Conhecimento definido do que desejamos conseguir.

Fixação da mente nesse propósito, com persistência para buscar o que se persegue, utilizando o que se sabe e o que se pode receber dos demais.

Perseverança em provar, sem importar às vezes que tenha falhado.

Rejeição da influência daqueles que tentaram a mesma coisa, sem sucesso.

  Obsessão com a ideia de que a solução do problema está em alguma parte e se encontrará. 

 

Nem todos somos Alva Edison, mas todos viemos a este mundo com algum objetivo para o qual, ainda que não cremos, estamos de sobra capacitados; mas, lamentavelmente com o tempo vamos perdendo a audácia e vamos criando limites que são inexistentes e que estão em nosso interior. 

 

Como disse o provérbio, sábio, não há pior cego do que aquele que não quer ver. O que traduzido ao nosso âmbito; não há pior inimigo que  teu mesmo reflexo.

 

Como podemos superar esses limites mentais? Perseverando, persistindo e mantendo vivo e firme o sonho, a meta ou objetivo que queremos alcançar. Não penses que se alguém  não o tenha logrado, não poderás lográ-lo, obriga-te a pensar: por que eu não vou a poder? E busca a forma de poder. 

 

Henry Ford dizia: “Os obstáculos são essas coisas espantosas que nos impedem de fixar a vista em nossas metas”. Eliminemos os obstáculos e vejamos a meta. Não deixemos que as árvores nos impeçam de ver o bosque. Sejamos tenazes em nossos objetivos e, sobretudo, sejamos determinados no trabalho de nossa pedra bruta.

 

Mario Lopez

Nascimento: 9 de outubro de 1968
Estado civil: Casado
Domicilio: Galicia - Espanha.

 

Tradução livre por Juarez de Oliveira Castro.

"A verdade deve manifestar-se em nossos pensamentos, nossas palavras e nossas ações"
 
Mahatma Gandhi
"Jamais permita que os nós tapem a vista da janela, pois será através dela que enxergaremos a oportunidade dos laços!"

 

Áureo dos Santos