Vulnerabilidade e dor.

A fragilidade humana é percebida em muitas situações, mas ela se torna mais intensa diante de determinadas perdas. Precisamente, três são as causas que provocam mais sofrimento.

A primeira é a morte de uma pessoa querida, a segunda é ser abandonado por uma pessoa que amamos e a terceira é quando somos demitidos.

Frequentemente converso com pessoas que foram demitidas. Isto faz parte do meu trabalho e percebo o sofrimento, o medo e a insegurança que uma demissão pode causar.

O rompimento de um vículo empregatício deixa muitas pessoas com a autoestima estraçalhada. É uma grande sensação de perda que provoca muita ansiedade e até estados de depressão mais profundos.

Em nosso mundo o que você tem é mais importante do que você é. Em razão disto uma demissão deixa-nos com tal vulnerabilidade.

 

"(...) qualquer perda financeira cria uma verdadeira paranoia no momento em que você é mandado embora. Parece que o mundo te joga num burado sem fim".

 

O carro que você possui, a roupa que você veste, as viagens que você faz, o restaurante onde você costuma ir com amigos ou a família, a marca do notebook, celular, tênis, terno, jeans e ainda o bairro onde você mora, vão mostrar o valor e o respeito que você merece ter. Pelo menos é isto o que acontece, com a maioria das pessoas que o avaliam.

Se estamos num contexto que mede o valor do ser humano quase que exclusivamente pela posse, qualquer perda financeira cria uma verdadeira paranoia no momento em que você é mandado embora. Parece que o mundo te joga num buraco sem fim.


A iminente impossbilidade de manter o padrão de vida da família, a dificuldade para pagar a mensalidade da escola, do financiamento do imóvel ou do aluguel viram verdadeiros tormentos.


Por esta razão, devemos avaliar o desempenho com muita ética e tentar fazer o possível para recuperar ou desenvolver os profissionais que trabalham em nossas empresas.

Isto é o mínimo que devemos fazer como seres humanos e profissionais, na tentativa de causar menos dor.


* Pedro Luiz Pereira

Hunter, especialista em Gestão de Empresas e Desenvolvimento Organizacional, Consultor, Professor de MBA e Pós Graduação em Gestão Estratégica de Pessoas e Gestão Contemporânea, Pós Graduado em Gestão de Produtividade e MBA em Gestão de Recursos Humanos. Vice-Presidente da ABRH-Santa Catarina - Atualmente é diretor da QSH e SANTO EMPREGO - empresas do Grupo ABRA.

Para entrar em contato com o autor: pedro@grupoabra.com.br

"Jamais permita que os nós tapem a vista da janela, pois será através dela que enxergaremos a oportunidade dos laços!"
Áureo dos Santos